A descoberta do Grande Código de Isaias nas cavernas do Mar Morto, em 1946, revelou pistas sobre o nosso papel na criação.

Entre essas chaves estão as instruções de um modelo “perdido” de oração que a ciência quântica moderna sugere que tem o poder de curar nossos corpos, trazer paz duradoura ao nosso mundo e, talvez, impedir as grandes tragédias que a humanidade poderia enfrentar.

Toda vez que usamos essa tecnologia interna para orar, experimentamos “O Efeito Isaías“. Criar ou Acessar?

Nas palavras de seu tempo, os essênios nos lembram que cada oração já foi respondida. Qualquer resultado que possamos imaginar e cada possibilidade que somos capazes de conceber é um aspecto da criação que já foi criado e existe no presente como um estado de possibilidade “adormecido“.

A partir dessa perspectiva, nosso uso e aplicação da oração baseada no sentimento deixa de ser menos sobre “criar” esse ou outro resultado e torna-se mais uma questão de “acessar” o resultado desejado já criado.

A partir dessa perspectiva, nosso uso e aplicação da oração baseada no sentimento deixa de ser menos sobre “criar” esse ou outro resultado e torna-se mais uma questão de “acessar” o resultado desejado já criado.

De seus escritos, sabemos que os antigos essênios acreditavam que nos comunicamos com nosso mundo através de nossas percepções e sentidos.

Cada pensamento, sentimento, emoção, respiração, nutriente, movimento ou combinação de qualquer um deles, foi considerado como uma expressão de oração.

De acordo com a visão dos essênios, de acordo com a forma como nos sentimos, percebemos e nos expressamos durante o dia, estamos constantemente orando.

Enquanto tradições antigas e modernas parecem concordar com a existência de muitas possibilidades, as questões sempre foram sobre como acordamos um resultado específico e o tornamos real em nossas vidas atuais.

Como podemos chamar a possibilidade de paz em nosso mundo, por exemplo, ou saúde em nossos corpos, possibilidades que já existem, quando os acontecimentos de nosso mundo parecem nos mostrar condições de violência e desastre?

A resposta a esta questão, e a chave para o Efeito Isaías, baseia-se em desvendar o mistério da oração baseada no sentimento.

Os antigos Cenários nos lembram que existe uma poderosa relação entre o que acontece em nosso mundo interior de sentimentos e as condições do mundo ao nosso redor.

Talvez, incrivelmente simples, essa relação estabelece que a condição de nossa saúde, nossas sociedades e até mesmo os padrões climáticos são espelhos da maneira como lidamos com a vida interiormente.

Experiências recentes na ciência das energias sutis e da física quântica agora dão credibilidade precisamente a essas tradições.

Através de uma linguagem que estamos apenas começando a entender, Isaías nos mostra como acessar as possibilidades já criadas de saúde, paz e cooperação e trazê-las para a realidade de nossas vidas.

Como o nosso mundo exterior de ação reflete nosso mundo interior de sentimentos, sugere Isaías, fazemos como se nossas orações já tivessem sido respondidas.

É precisamente o poder desse sentimento que traz nossas orações à vida. Novas pesquisas sugerem que quando sentimos gratidão em relação ao cumprimento de nossas orações, nossos sentimentos produzem as mesmas condições, os campos de efeito, que atraem novas possibilidades nas condições de nossas vidas.

Entender que os resultados combinam com os sentimentos pode nos ajudar a entender o que acontece quando parece que nossas orações não são respondidas.

Por exemplo, quando oramos para ter bons relacionamentos com os entes queridos, amigos, no trabalho etc. e, ao mesmo tempo, estamos sentindo raiva, ciúmes ou fúria em nossos relacionamentos, é uma contradição de emoções, pensamentos e sentimentos.

Por que nos surpreendemos ao ver essas mesmas qualidades refletidas como doenças em nossos corpos, nossas famílias, escolas, locais de trabalho e nas condições sociais ao nosso redor?

A ciência mostrou que todo sentimento que experimentamos cria uma química única em nossos corpos. A boa notícia é que os mesmos princípios são verdadeiros para os sentimentos de afirmação da vida.

À medida que respondemos aos desafios da vida através da compaixão, compreensão, tolerância amorosa e paz, podemos esperar experimentar essas condições em nossos corpos e ver o efeito estendido ao mundo ao nosso redor.

A chave para escolher um resultado entre os muitos possíveis está em nossa capacidade de sentir que nossa escolha já está acontecendo.

Visto a oração deste modo, como “sentimento“, somos convidados a encontrar a qualidade de pensamento e emoção produzida por esse sentimento: viver como se o fruto da nossa oração já estivesse a caminho.

Pensamento, sentimento e emoção como padrões não alinhados, ou seja, na ausência de união, podem perder o foco.

Como podemos nos beneficiar do efeito do nosso pensamento e emoção, se cada padrão se move em uma direção diferente?

O resultado é uma dispersão de energia. O pensamento não está alinhado com sentimento e emoção. Essa situação pode fazer com que nossa oração se disperse e não entre em vigor.

Por exemplo, se pensarmos: “Eu escolho o parceiro perfeito da minha vida“, um padrão de energia que expressa esse pensamento é liberado.

Qualquer sentimento ou emoção que não esteja sincronizado com o nosso pensamento não pode dar força à nossa escolha de encontrar um par perfeito.

Se nossos empregadores não estão alinhados devido a sentimentos de que não merecemos ter um parceiro tão perfeito ou emoções temerosas, eles podem truncar nossa escolha para se materializar.

Neste estado desalinhado, nos veremos imaginando por que nossas afirmações e orações não funcionaram.

“… Quem disser a esta montanha: saia de lá e entre no mar, não vacilando em seu coração, mas acreditando que tudo o que eu disser será feito, isso será feito” (Marcos 11,23).

A chave para tornar a oração eficaz é a união do pensamento, sentimento e emoção. Nossas orações, nossas afirmações, nossas crenças, nossa linguagem, se partem do coração, têm um efeito imediato em nosso corpo e em nosso ambiente.

Portanto, tenhamos consciência do que abrigamos em nossos corações. Devemos ser muito concretos sobre o que queremos.

O mundo da possibilidade quântica só compreende as mensagens no presente. Devemos ser muito concretos sobre a possibilidade que escolhemos.

O Efeito Isaías
Gregg Braden

Texto traduzido da página  http://rubiesdesabiduria.blogspot.com/2018/03/por-que-parece-que-nuestras-oraciones.html 

Write your comment Here